Notícia

Exposição

Secretaria de Educação e Cultura 30/08/2017

A fé, a devoção e a emoção do povo Pedrense guardadas durante anos, foram objetos da exposição “A Fé do Povo Pedrense”. A exposição contou ainda com livros e panfletos da Igreja Evangélica e da Igreja Adventista.

Imagens, orações, cânticos, quadros, andores, oratórios e fotografias serviram para expressar que a devoção e a cultura são transmitidas para as novas gerações, mantendo assim o ato religioso e a tradição de um povo. 

A exposição contou ainda com o cenário de uma cartomante para aqueles que acreditam no futuro nas cartas, e, para aqueles que pedem a proteção das entidades havia um Ilê com parati e pito.

O projeto nasceu de uma visita à casa de uma amiga, que tinha sobre a cabeceira de sua cama uma enorme imagem de Santa Luzia. A imagem já marcada pelo tempo trazia uma parte marcada pela fumaça do fogão a lenha e outra com a gordura do preparo das refeições. Imune ao tempo, Santa Luzia trazia no pires seus olhos e mantinha uma serenidade que infundia ao quarto um templo de paz e serenidade; Porém quando da realização da exposição, fui pedir o quadro emprestado já contando com as graças iluminadora de Santa Luzia, mas para minha decepção já havia desfeito da imagem. Confesso que, um misto de revolta e decepção tomou conta de mim, porém, como diz o poema à vida tem que continuar. Segui em frente, más ainda terei que me harmonizar com Santa Luzia. Quem sabe na próxima exposição.

Os oratórios expostos surpreenderam os visitantes pela beleza e pela antiguidade a maioria com mais de 100 anos. Como eu já disse (Festival do Galo Véio), o foco é nas pessoas que participaram do evento e já contamos com o oferecimento de empréstimo de muitas imagens e fotos para 2018.

A diversidade cultural de Minas Gerais é uma das riquezas e um dos patrimônios mais importantes do Brasil. E a infinidade de elementos que descobrimos muitas das vezes desconhecidas pelos moradores locais, e é isso que seduz esse descobrir para poder mostrar e contar toda a riqueza escondida desse POVO PEDRENSE.  

Muito mais do que explorar os aspectos culturais do POVO PEDRENSE, devemos ter em mente que é necessário a valorização de todos os bens cultural material e imaterial e a apropriação desses, por parte de quem vive aqui, para que então seja reconhecida a dimensão simbólica e cidadã que o patrimônio cultural tem!

A expposição contou ainda com a ilustre presença do Deputado Estadual Eduardo Bechir, sempre atento ao anseio do povo pedrense fez perguntas, conheceu um pouco de nossa história e elogiou o evento. 

E iluminados (apesar da falta da imagem) por Santa Luzia, fechamos com chave de ouro os cinco eventos cadastrados e aprovados pelo Governo de Minas, Secretaria de Cultura e IEPHA.

NOSSOS AGRADECIMENTOS AS TODOS QUE PARTICIPARAM E AJUDARAM NA REALIZAÇÃO DOS MESMOS!!! 

É A RICA ESTÓRIA DO POVO PEDRENSE SENDO MOSTRADA E VALORIZADA.